Diocese do Porto | Caminhada Diocesana da Quaresma Páscoa 2021

A Diocese do Porto deseja percorrer, em família e com as famílias, este caminho para a Páscoa de 2021. Com as restrições da pandemia, é sobretudo na casa de cada família, que o queremos fazer. Se o fizermos todos juntos, sentiremos como cada comunidade cristã, apesar da dispersão, não deixará de viver e de crescer como uma verdadeira família de famílias. Convidam-se, pois, cada família a tornar-se verdadeira e pequenina igreja doméstica, lugar onde pais e filhos, netos e avós, crianças e jovens, adultos e idosos, todos juntos, se sentem todos importantes, todos a cuidar de todos, todos unidos em oração, por uma Aliança de amor divino, que nos abarca e abraça a todos. Quem nos une nesta nova Aliança é o próprio Jesus, que foi até ao Sangue, dando a Vida, para que permaneçamos sempre unidos a Ele e n’Ele.

O que é sugerido às famílias, na prática, para esta caminhada? Digamo-lo resumidamente:

1. Criemos em casa um cantinho de oração. Em cada domingo (ou outro dia da semana) ser-nos-á proposto um tempo de oração, para uma Liturgia Familiar com a bênção da mesa. No site da diocese serão disponibilizados guiões breves. Contaremos até com alguns vídeos, que nos podem orientar e estimular.

2. Coloquemos lá, no cantinho de oração, e para começar, além da Cruz, uma arca: lembra a arca da Aliança, que podemos construir aproveitando materiais variados (caixas de vinho, caixas de sapatos, guarda-joias etc).  No site da diocese encontraremos algumas imagens elucidativas que nos podem inspirar.

3. Nesta caminhada, recordemos, a partir da Liturgia da Palavra, as grandes etapas desta Aliança, desde as origens da história da salvação até Jesus Cristo. É Ele que sela a nova Aliança, gravada no coração, ao ponto de Jesus dar o Seu Corpo e Sangue, para que nada nos separasse do Seu amor por nós. Na Eucaristia, vivemos e participamos na graça desta nova Aliança.

4. Dentro da arca, coloquemos nove rolinhos de papel, onde está inscrito o tesouro de cada Domingo da Quaresma ou de cada um dos dias do Tríduo Pascal. Em cada Domingo (ou outro dia da semana), deverá retirar-se da arca o respetivo papiro, onde estão inscritos os tesouros, que importa descobrir e valorizar, conforme se pode ver no guião completo.

5. Em cada Domingo (ou outro dia da semana), em família escolhamos um objeto associado ao tesouro da semana e colocá-lo-emos junto da arca, no cantinho da oração. O guião completo oferece algumas sugestões.

6. Além da oração e de algum gesto simbólico, em cada semana assumamos atitudes que nos ajudem a viver todos juntos em Aliança. Os párocos e outros agentes pastorais irão propondo, semana a semana, atitudes concretas. O guião completo dá algumas sugestões, apenas como estímulo e exemplo. 

8. Desde o primeiro domingo, elaboremos um plano de privação (de jejum e abstinência), cuja poupança reverta para alguma obra boa (social, cultural ou espiritual) ou para o contributo penitencial proposto pela Diocese.

7. Em família, participemos presencialmente na Eucaristia Dominical. Enquanto tal não for possível (por estarem canceladas as celebrações com participação presencial do povo) podemos e devemos santificar sempre o Domingo, com algum momento de oração, de celebração da liturgia familiar, de realização de obras de caridade. Podemos também acompanhar a transmissão da celebração da Eucaristia, pela TV ou pelas redes sociais. Também pelas redes sociais da nossa Diocese, das suas paróquias, dos seus jornais e instituições, iremos partilhando materiais e registos das iniciativas a realizar e já vividas.

O mais importante é caminharmos juntos, em direção à Páscoa, para que a nossa Aliança com Deus se renove, a partir de um coração novo, de uma vida nova, de famílias novas, esperança de um mundo renovado.

Documentos de apoio para download:

  1. Todos juntos na Arca da Aliança. Guião completo em texto (versão word)
  2. Flyer para as famílias. Texto resumido da caminhada (versão word)
    Capas de facebook, para a divulgação da Caminhada
  3. Imagem geral da caminhada na Capa (facebook)
  4. Imagem geral da caminhada no perfil (facebook)

Fonte: Diocese do Porto