Papa: o cristão é Igreja em saída, não o contrário

Francisco, em mensagem em vídeo divulgada nesta sexta-feira (18) aos participantes do Congresso de Educação Religiosa da Arquidiocese de Los Angeles, reforçou o convite para transformar a nossa missão em “água viva de esperança”, como fez Frei Junípero Serra, canonizado em 2015. Afinal, “se você é cristão, se você é Igreja, a Igreja é em saída, não para dentro, e deve alcançar as periferias existenciais com coragem e criatividade!”.

O Papa Francisco participou do Congresso de Educação Religiosa de Los Angeles, ao sul da Califórnia, no Estados Unidos, através de uma mensagem em vídeo transmitida nesta sexta-feira (18). O evento organizado pela arquidiocese local aconteceu em modalidade virtual e também presencial. Após saudar os participantes, o Pontífice fez referência à crise social gerada por uma pandemia que continua “nos pedindo a estarmos vigilantes”:

“O coronavírus continua causando a separação social e infelizmente a perda de vida de muitas pessoas, e isso gera uma crise social. A nossa esperança – nós somos crentes – é colocada no Senhor! Neste tempo de medo e incerteza, Nosso Senhor continua nos convidando a avançar e a proclamar a nossa fé na sua Misericórdia, na sua Ternura e no seu grande Amor.”

Todo cristão é Igreja em saída

O Papa, então, recordou o tema do congresso “Águas Vivas de Esperança” que nos convida “a nos renovarmos constantemente na Água e no Sangue que brotam do Coração de Jesus, como fontes de Misericórdia para o mundo inteiro”. Sem essa Água Viva, enalteceu o Pontífice, a nossa missão pode se tornar “uma religiosidade interna e dolorosa”. E Francisco acrescentou:

“Se você é cristão, se você é Igreja, a Igreja é em saída, não para dentro, e você deve alcançar as periferias existenciais com coragem e criatividade!”

Seguir o exemplo de São Junípero Serra

Essa “Igreja em saída”, lembrou o Papa, foi bem representada pelo próprio São Junípero Serra (1713-1784) que Francisco canonizou em 23 de setembro de 2015, durante viagem aos Estados Unidos. Conhecido como Apóstolo da Califórnia, Frei Junípero foi definido também um colosso de evangelizador ao percorrer milhares de quilômetros a pé e em embarcações, fundando 9 missões. Durante a canonização, o Papa recordou como ele soube viver aquilo que é a Igreja em saída, “esta Igreja que deve saber sair pelas ruas para compartilhar a ternura e a reconciliação com Deus”. E Francisco fez votos para que os participantes sigam o exemplo do frade frascicano:

“E a minha oração por vocês, no decorrer deste congresso, é que Nosso Senhor encha os seus corações com as águas vivas do Seu Espírito e renova o zelo de vocês como discípulos missionários que vão ‘sempre em frente’ na fé para levar a Sua esperança ao mundo inteiro, não com belas palavras, mas com atos concretos de acompanhamento, compartilhando com todos a alegria de saber que não estamos sozinhos. Que Deus, que se fez homem em Jesus, venha conosco através da jornada da vida, exortando-nos a sonhar e a caminhar juntos em direção ao Pai, transformando a história e transformando a nós mesmos.”

Fonte: Vatican News