Papa aos jovens: «Apresentar ao mundo um novo rosto da Europa»

Francisco desafia juventude europeia a “fazer-se ouvir” e apresenta o ‘Pacto Educativo Global’ como remédio para as “guerras absurdas” que se vivem, através de uma educação para a fraternidade.

O Papa Francisco dirigiu hoje uma mensagem aos jovens europeus onde reafirma a necessidade das novas gerações transformarem “o velho continente” num “continente novo”.

“Quero convidar-vos a transformar o ‘Velho Continente’ num ‘continente novo’, e isto só é possível convosco”.

Numa mensagem dirigida à Conferência Europeia da Juventude, que se realiza em Praga até amanhã, o papa reafirmou a sua “esperança” nas novas gerações destacando as qualidades dos jovens de hoje.

“A vossa geração apresenta-se dotada de particulares recursos – sois jovens atentos, menos ideologizados, habituados a estudar noutros países europeus, abertos a experiências de voluntariado, sensíveis às temáticas do meio-ambiente –, por isso sinto que há uma esperança”, afirmou.

Lembrando o Pacto Educativo Global, iniciativa lançada em 2019 com a finalidade de educar as gerações jovens para a fraternidade, Francisco desafia os presentes a “fazer ouvir a sua voz” no mundo de hoje.

“Queridos jovens, fazei ouvir a vossa voz! Se não vos ouvirem, gritai ainda mais forte, fazei rumor, tendes todo o direito de dar a vossa opinião sobre o que diz respeito ao vosso futuro”.

A partir dos objetivos do ‘Pacto Educativo Global’ o papa encoraja os jovens a “ser empreendedores, criativos e críticos” e a “abrir-se ao acolhimento” no “cuidado pela casa comum”, para que todos posssam ser educados “a uma vida mais fraterna, baseada, não na competitividade, mas na solidariedade”.

Numa altura em que os conflitos armados se estendem por várias regiões do planeta Francisco apelida de “absurda” a guerra na Ucrânia e propõe às novas gerações a leitura da encíclica Fratelli Tutti e o Documento sobre a Fraternidade Humana pois “a educação não serve só para ‘se conhecer a si próprio’, mas também para conhecer o outro”, advoga.

Na mensagem o Papa Francisco recorda que a Europa nasce “dum forte anseio de paz” e deixa a convicção de que “se o mundo fosse governado pelas mulheres, não haveria tantas guerras, porque elas que têm a missão de dar a vida não podem abraçar opções de morte”.

No final o papa argentino convida os jovens “para a Jornada Mundial da Juventude do próximo ano em Lisboa, onde podereis partilhar os vossos sonhos mais belos com jovens de todo o mundo”.

Documentos:
Documento sobre a Fraternidade Humana
Encíclica Fratelli Tutti
Mensagem do Santo Padre aos participantes da Conferência Europeia da Juventude

Fonte: Educris