JMJ Lisboa 2023: Organização desafia peregrinos à plantação de árvores

Para assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, celebrado amanhã, dia 28 de julho, a Fundação Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Lisboa 2023 estabeleceu uma parceria com a Global Tree Initiative (GTI), para lançar um desafio mundial de plantação de árvores que pretende alertar para a biodiversidade e as alterações climáticas, sensibilizando para os seus efeitos.

“Pretendemos mobilizar a população para as boas práticas ambientais, encorajando a adoção de comportamentos comunitários que contribuam para mitigar a perda de biodiversidade e os efeitos das alterações climáticas”, lê-se no comunicado enviado hoje ao EDUCRIS.

Com esta parceria a JMJ Lisboa 2023 espera reforçar o seu “compromisso com a sustentabilidade” e “desafiar os peregrinos de todo o mundo, que se inscrevam na Jornada, a plantar árvores em comunidade e dedicá-las à JMJ Lisboa 2023”.

“Serão também desafiados voluntários, equipa, parceiros que integram a organização da JMJ Lisboa 2023 e toda a comunidade, para plantarem árvores, até à realização da iniciativa em agosto de 2023, de forma que a Jornada Mundial da Juventude deixe um legado positivo duradouro”, desenvolvem.

A iniciativa, que conta com o apoio da GTI, que irá “disponibilizar o material educativo e o guia para plantação de árvores, bem como o acesso à lista de árvores plantadas e dedicadas”, a JMJ Lisboa 2023 irá compensar parte da “pegada ambiental gerada por todas as atividades que envolvem esta organização.”

“As árvores plantadas no mapa global GTI e dedicadas, celebram a fraternidade universal em prol de um planeta mais sustentável”, completa a nota.

A JMJ Lisboa 2023 quer ser uma referência no compromisso com a sustentabilidade, e deixar “um legado positivo duradouro no território, na comunidade em geral, na equipa, nos parceiros, nos voluntários e nos peregrinos”.

Fonte: Educris